Volta Redonda inicia cadastramento de artesãos

volta
Foto: Divulgação

Volta Redonda iniciou na manhã da última terça-feira, através do Programa de Artesanato Estadual, o cadastramento para terem a Carteira Nacional do Artesão. A ação é coordenada pela Secretaria de Estado de Turismo, com apoio da prefeitura de Volta Redonda. O início do cadastramento aconteceu na Biblioteca Municipal Raul Leoni, com a presença do prefeito Samuca Silva.
A Carteira Nacional do Artesão reconhece a atividade artesanal como profissão. O documento do Governo Federal é emitido após o registro do perfil deste profissional no Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro (Sicab), com as informações obtidas no cadastramento.
Durante o encontro, o prefeito Samuca Silva ainda deu outra boa notícia aos artesãos: Volta Redonda vai iniciar, ainda em 2018, as obras para construção da Casa do Artesão. “Assim vamos valorizar ainda mais vocês, com um local exclusivo para o artesanato. Esse é mais um avanço, que busca desenvolvimento, geração de emprego e renda”, destacou Samuca, ressaltando que também esse ano, enviará para a Câmara de Vereadores, um projeto para a criação da Lei do Artesanato.
Entre os benefícios que os artesãos terão com o cadastramento, é o acesso a feiras de artesanato em todo Brasil. Nea Mariozz, subsecretária adjunta de Turismo e coordenadora da ação, destacou que o objetivo é que o Estado do Rio tenha a maior feira de artesanato do País. “E vocês poderão participar dessas feiras. É um reconhecimento”, destacou Nea.
Outro importante benefício é o acesso dos artesãos aos financiamentos da AgeRio (Agência Estadual de Fomento). “Caso os artesãos precisem de uma reforma no ateliê, de recursos para compra de maquinários ou até compra de materiais, há linhas de financiamento na AgeRio”, completou Nea Mariozz. Durante o encontro, o agente da AgeRio, Pedro Paulo Ferreira, ministrou uma palestra aos artesãos com o objetivo de explicar os financiamento da agência.
Para a secretária municipal de Cultura, Aline Ribeiro, o cadastramento irá garantir o direito ao artesão a uma carteira profissional. “Esse é um momento muito importante para o governo e para todo o segmento dos artesãos. Teremos ainda muitas políticas públicas voltadas para esse segmento”, destacou a secretária.
Já Joselito Magalhães, secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, destacou que o acesso a Carteira Nacional do Artesão, é mais uma medida que visa o desenvolvimento do município. “Queremos trazer o desenvolvimento de volta à nossa cidade dessa forma, valorizando o grande e o pequeno empreendedor. Somente em 2017, cadastramos mais de 1,8 mil Microempreendedores Individuais (MEI). E retiramos a taxa para a retirada do MEI, que era de R$ 800,00”, destacou Joselito.

Deixe um Comentário