Viúva da Mega-Sena é condenada a 20 anos de prisão pela morte de marido

viuva-da-mega-sena-e-absolvida-1322924410322_615x300

Adriana de Almeida, a viúva da Mega-Sena, foi condenada a 20 anos de reclusão pela morte do marido, o ex-lavrador Renné Senna. A decisão foi proferida pelo juiz Pedro Amorim Gotlib Pilderwasser, titular da 2ª Vara Criminal de Rio Bonito. O julgamento, no Tribunal do Júri, começou na terça-feira. Ao depor nesta quinta-feira, Adriana se disse inocente. Afirmou ainda que sua vida “era muito melhor” quando Renné estava vivo.

No último dia do julgamento pela morte de Senna, a viúva Adriana de Almeida confirmou que transferiu R$ 1,8 milhão da conta conjunta que mantinha com o marido dias depois da morte dele. Ela disse que o gerente do banco mentiu ao dizer que Senna o procurou para cancelar a conta conjunta do casal. Adriana é acusada de ser mandante do assassinato de Renné, ex-lavrador e ex-vendedor de doces que ganhou R$ 52 milhões na Mega-Sena.

Deixe um Comentário