Traficantes que mataram sete jovens na Zona Norte do Rio vão em cana

Operação-01

O material apreendido na ação e o caveirão em incursão numa das comunidades/Reprodução/TV Globo 

Megaoperação deteve pelo menos 11 suspeitos e três morreram em confronto com os agentes. Em maio, as vítimas desapareceram durante invasão à comunidade Cinco Bocas

Uma megaoperação das polícias Civil e Militar, com o apoio do Departamento-Geral de Polícia da Capital e Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), prendeu na manhã de ontem 11 marginais em comunidades do Subúrbio do Rio. Na ação, três suspeitos morreram em confronto com os agentes que cumpriram mandados de prisão contra envolvidos no desaparecimento de sete jovens em Brás de Pina, em maio deste ano.
Equipes da 22ª DP (Penha) e 38ª DP (Brás de Pina) e PMs realziaram incursão nas comunidades Cidade Alta, Parada de Lucas e Vigário Geral. O objetivo era capturar os integrantes da quadrilha liderada pelo traficante Álvaro Malaquias Santa Rosa, o Peixão. Investigações apontam que o bandido controlava o tráfico de drogas em Vigário Geral, e a partir de 2016, invadiu a comunidade Cidade Alta, expulsando os traficantes da facção rival Comando Vermelho, além de famílias que moravam na região.

Vítimas foram sequestradas
O delegado Fabrício Oliveira, titular da unidade, constatou que o traficante determinou que seus comparsas invadissem a comunidade Cinco Bocas e tomassem os pontos de drogas. Os sete homens desapareceram durante o ataque. Para a polícia, as vítimas foram mortas a tiros e facadas e os corpos jogados para os porcos comerem na intenção de destruir provas.
Ainda de acordo com as investigações, os traficantes usavam roupas pretas similares aos trajes policiais no dia da invasão, além de coletes e fuzis, e teriam passado pelo menos quatro horas na região.O delegado informou que os criminosos também são investigados pelo crime de lavagem de dinheiro. A polícia também apreendeu um fuzil, uma pistola de uso restrito, cinco granadas, radiotransmissores, drogas e anotações do tráfico.

Portal dos Procurados divulga suspeitos
O Portal dos Procurados divulgou um cartaz para ajudar com informações que levem às prisões dos suspeitos envolvidos nas mortes em Brás de Pina e ligados à facção criminosa Terceiro Comando Puro (TCP). São eles: Álvaro Malaquias Santa Rosa, o Peixão, de 33 anos; Loran de Azevedo Freaza, o Marrom, 26; Moises Severino da Silva, o Dino, 21; Edilson Jesus Júnior, o Pirâmide, 26; Rodrigo Ribeiro da Silva, o Mia, Geremias ou Rei do Fumo, 35; e Leiton Medeiros da Silva, o Artilheiro, 25.
No dia 4 de setembro, o juiz Alexandre Abrahão Dias Teixeira, da 3ª Vara Criminal, decretou a prisão de Peixão e de outras 10 pessoas pelos crimes de homicídio qualificado, destruição, subtração ou ocultação de cadáver. Dos 11 indiciados, quatro foram presos e um foi morto em confronto com a polícia.

Deixe um Comentário