Traficante 3N e bando são mortos pela polícia na Região Metropolitana do Rio

Traficantes (1)

Traficante mais procurado do R, que estava escondido em sítio na Região Metropolitana, era monitorado há cerca de mês. Operação conjunta conjunta da PM com a Civil estourou bunker dos criminosos

Considerado um dos criminosos mais perigosos do RJ, o traficante Thomas Jhayson Vieira Gomes, de 26 anos, conhecido como 3N, foi morto, na manhã de ontem em Itaboraí, na Região Metropolitana do Rio, durante uma ação conjunta entre o 7º BPM (São Gonçalo) e a Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) da Polícia Civil.
Outros cinco integrantes do ‘Bonde do 3N’ (‘Bonde do Corinthians’) que estavam escondidos junto com o traficante também foram mortos na operação. 3N chefiava o tráfico de drogas no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo. O Disque Denúncia (2253-1177) oferecia uma recompensa de R$ 20 mil para quem desse informações pela sua captura. Contra ele havia cinco mandados de prisão, entre eles um por tráfico de drogas e dois por associação para o tráfico.

Monitorado há quase um mês
De acordo com a Polícia Civil, 3N era monitorado há cerca de um mês e foi localizado no imóvel que funcionava como esconderijo e ponto de encontro do bando. Com a chegada dos agentes, os traficantes teriam reagido e houve confronto, que resultou na morte de Thomas e outros cinco comparsas. Quatro fuzis, quatro pistolas, granadas e diversos carregadores foram apreendidos com o grupo.
Além de Thomas, também morreram na operação o segurança do traficante, Alexandre de Souza Lima, o Xandinho, e Luiz Ricardo Monteiro Cunha, o Ricardinho, seu braço direito e segurança pessoal. Os agentes encontraram o traficante e seus soldados, num sítio no bairro de Cabuçu, após um trabalho de inteligência.

Integrante do Comando Vermelho
Thomas Jhayson começou a vida no crime como integrante da facção Comando Vermelho (CV), onde era como 2N ou Neném. Após mudar de facção e com a morte do comparsa Antonácio do Rosário, o Schumaker, que comandava o tráfico no Jardim Catarina, em São Gonçalo, ele mudou o apelido para 3N em referência ao Terceiro Comando Puro (TCP).
De acordo com investigações da Polícia Civil, Schumaker e cinco de seus seguranças teriam sido mortos porque o traficante não aceitou migrar com 2N para a outra organização criminosa. O chefe do Salgueiro é apontado como um dos responsáveis pela morte do comparsa.

Reforço no policiamento após morte do bandido
A Polícia Militar anunciou o reforço no policiamento na região de São Gonçalo e municípios vizinhos depois da morte do traficante e seus comparsas. Segundo o porta voz da PM coronel Mauro Fliees, o objetivo é evitar que a região se torne uma praça de guerra “Já planejamos um reforço operacional para a região. São Gonçalo terá apoio dos batalhões locais e também do batalhões especializados. Pode ocorrer alguma instabilidade naquela região, mas estaremos monitorando”, afirmou Fliess.

Fonte: G1

Deixe um Comentário