Servidores fazem protesto contra medidas do governo

protesto-copa3a

Servidores públicos estaduais realizaram uma manifestação na manhã deste domingo (5), em Copacabana, na Zona Sul do Rio, contra as medidas que o governo do Estado anunciou para combater a crise financeira, dentre elas o aumento da contribuição previdenciária dos servidores e a privatização da Cedae, que servirá como garantia para a aprovação da ajuda financeira que o Rio pede ao Governo Federal.

“Essa negociação vai fazer com que os salários dos servidores voltem a ficar em dia. A gente vai ter uma postergação de dívida por parte da União, de 3 anos, isso em termos de valores, pra se ter uma ideia isso dá em torno de R$ 26 bilhões . Em 3 anos, então a Cedae é condição e vital pro acordo”, disse o secretário de Fazenda, Gustavo Barbosa.

Foto: Bruno Albernaz

Atualmente, o Rio não pode pegar mais dinheiro emprestado porque já estourou o limite da Lei de Responsabilidade Fiscal. Com o acordo, o Governo Federal suspenderia o pagamento da dívida até 2020. Mas a venda da estatal ainda depende da autorização da Assembleia Legislativa (Alerj).

O Governo Federal deu um prazo de seis meses para que o estado defina como vai vender a Cedae.

Os servidores também prometem reagir contra a proposta encaminhada pelo governador Luiz Fernando Pezão à Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) de aumento da contribuição previdenciária dos atuais 11% para 22%. O ato desta manhã foi organizado pelos servidores em conjunto com a Frente Brasil Popular.

Foto: Bruno Albernaz

Deixe um Comentário