Segurança Presente reduz índices de criminalidade no Rio e Baixada

Presente-06

Secretário de Governo e Relações Institucionais do RJ, Claiton Rodrigues, durante a inauguração da base do Segurança Presente em Nova Iguaçu, ao lado do governador Wilson Witzel, e cumprimentando agentes que atual no programa no Rio/Divulgação

Operação faz cair índices de roubos a pedestres e de celulares em bairros da Zona Norte carioca e em Nova Iguaçu, que ganhou duas bases do programa criado pelo governo de Wilson Witzel

Um levantamento realizado pela Secretaria de Estado de Governo indica uma queda acentuada nos principais índices de criminalidade, como roubos a pedestres e de celulares, além dos casos no comércio, em pelo menos 11 das 19 bases do programa Segurança Presente.
Os dados consideram os meses de julho a outubro do ano passado, comparados ao mesmo período de 2018. De acordo com a Secretaria de Governo e Relações Institucionais, comandada por Cleiton Rodrigues, um dos destaques das operações, com base nos números do Instituto de Segurança Pública (ISP), está na Tijuca, que recebeu o programa em janeiro de 2019. Houve 91% de redução a roubos de celulares: 23 em 2018, contra dois em 2019. Ainda houve redução de 83% a roubos de lojas.
Ainda segundo o ISP, foram registrados seis casos em 2018 contra somente um em 2019. Os roubos a pedestres caíram 48%, passando de 21 para 11 registros. “Antes, a gente tinha medo de andar no centro comercial do bairro, mesmo durante o dia. Agora, com o Segurança Presente , a sensação de tranquilidade voltoua reinar”, disse um vendedor ambulante que trabalha na Tijuca.
Os números positivos também refletem em Laranjeiras, que ganhou uma base do programa em setembro do ano passado. Os dados mostram que a queda dos registros chegou a 73% no roubo a transeuntes, sendo 11 em 2018 e três casos em 2019. Também houve queda de 60% no roubo de celular: foram cinco em 2018 e dois no ano passado.

Menos assaltos em Nova Iguaçu
O levantamento feito pela Secretaria de Governo mostra ainda que o Segurança Presente surtiu efeito na Região Metropolitana. Em Nova Iguaçu, primeira cidade da Baixada Fluminense a receber um reforço na segurança, o número de assaltos também está em queda. Desde a inauguração da base, em 16 de agosto de 2019, houve uma redução de 33% nos índices de roubos de rua. O bairro de Austin também recebeu una base, inaugurada no dia 30
de outubro do mesmo ano.
A expansão do programa para Nova Iguaçu é uma parceria do governo estadual com a Prefeitura de Nova Iguaçu. Além do Centro, outras duas unidades serão implantadas no município até o fim do ano – uma no bairro de Austin e outra em Miguel Couto.
O prefeito Rogério Lisboa informou que a prefeitura investiu cerca de R$ 22 mil (entre coletes e instalação da base), fora o valor do aluguel das viaturas,  e ficará responsável pela manutenção da base, que deve custar entre R$ 40 mil e R$ 50 mil por ano.

Inibe a ação dos bandidos
Os dados mostram ainda queda da modalidade em Ipanema, Bangu, Botafogo, Niterói, Centro, Aterro, Leblon e Méier. “Os excelentes resultados são a prova de que o policiamento constante nas ruas inibe a ação dos bandidos. O Segurança Presente devolveu aos moradores o direito de ir e vir”, avaliou o secretário Cleiton Rodrigues.
Entre janeiro de 2019 e o mesmo mês deste ano, foram feitas 3.607 prisões em flagrante, 1.607 capturas de foragidos e 41.073 atendimentos sociais. Os agentes patrulham as áreas de 8h às 20h, em trios a pé, de moto e de bicicleta.

Reportagem: Antonio Carlos 

Deixe um Comentário