Recompensa pelo traficante Schumaker aumenta para R$ 20 mil reais

CARTAZ schumaker
Foto: Divulgação

A recompensa oferecida pelo Portal dos Procurados do Disque Denuncia por informações que levem à prisão do traficante Schumaker Antonácio do Rosário, de 34 anos, apontado como chefe do tráfico de drogas do Jardim Catarina, no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, Região Metropolitana do Rio, aumentou de R$ 5 mil para R$ 20 mil reais. Ligado à facção criminosa Comando Vermelho (CV), Schumaker é um dos traficantes mais procurados do estado. Além de liderar com mãos de ferro a venda de drogas nas favelas do Pica Pau, Baixada e Ipuca, no Jardim Catarina.
O criminoso foi preso por assalto em agosto de 2003. Dez anos depois, ele recebeu o benefício para cumprir o restante da pena em regime semiaberto e não mais retornou ao Instituto Penal Edgar Costa, onde cumpria pena e atualmente, encontra-se na condição de Evadido do Sistema Penitenciário. Schumaker já foi condenado por crime de homicídio e assalto a mão armada a 29 anos de prisão. O chefão do tráfico buscou refúgio no Complexo do Salgueiro depois que passou a ser alvo constante de operações da Polícia.
A quadrilha do traficante, conhecida pelo nome de O “Bonde do Schumacher”, é acusada de tráfico de drogas, assaltos e homicídios. Em fevereiro de 2017, traficante chegou a oferecer aos seus ‘soldados’ uma recompensa de R$ 5 mil por cada policial morto na região. Não era a primeira vez que o traficante orquestra um plano para matar policiais em São Gonçalo. Em junho de 2014, a quadrilha liderada pelo criminoso, teria executado com mais de vinte tiros o soldado da PM Dayvid Lopes Atanásio, de 25 anos, no Jardim Catarina. Lotado no Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque), o militar sofreu uma emboscada próximo de sua casa. Na época, o bandido chegou a ameaçar também outros agentes.
Em 2016 traficantes de sua quadrilha após serem flagrados por uma câmera circulando fortemente armados pela Avenida Albino Imparato, principal via do Jardim Catarina, Schumaker teria ordenado a retirada de todos os dispositivos de segurança da área externa das casas e comércios do bairro.
Nesta sexta (02) ocorreu uma operação integrada entre as forças de segurança, para prender traficantes da região. Durante a ação, que teve participação de soldados do Exército, policiais civis e da Polícia Rodoviária Federal (PRF), nove pessoas foram presas, 10 ruas foram desobstruídas de barricadas colocadas pelos traficantes, uma pistola de uso restrito foi apreendida, além carro, motos, drogas e munições. Um dos presos na operação foi Carlos Alberto da Rocha Junior, 28, o Playboy, acusado de participação na tortura e morte do cabeleireiro Maurício Cosme Azevedo, ocorrida em julho de 2016.
Em desfavor de Schumacher, constam dois mandados de prisão, expedidos pela 4ª Vara Criminal de São Gonçalo, mandado nº: 25930-18.2014.8.19.0004.0002, pelo crime contido no crime de
Homicídio Qualificado (Art. 121, § 2º – CP), incisos I e IV e artigo 224-B da Lei 8069/90 N/F Concurso Material (Art. 69 – Cp) e um pela VEP – Vara de Execuções Penais, mandado nº: 358560-49.2003.8.19.0001.0001, pelo crime de Roubo Majorado – artigo 157 do CP. Ele possui também anotações criminais pelos crimes de roubo majorado; homicídio qualificado; quadrilha ou bando e latrocínio (roubo seguido de morte).
Quem tiver qualquer informação a respeito da localização do acusado, favor informar pelos seguintes canais: Whatsapp ou Telegram do como Portal dos Procurados (21) 98849-6099; Central de Atendimento do Disque Denúncia (21) 2253-1177; através do Facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procurados.org/; e pelo aplicativo Disque Denúncia RJ.
Todas as informações a respeito do líder do Jardim Catarina e sua quadrilha, estarão sendo encaminhadas para Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo – DHNSG – e também o 7º BPM – SG – .

Deixe um Comentário