Quadrilha que comercializa remédios controlados ilegais pela internet é presa

remedios

A Polícia Civil do Rio prendeu na manhã de hoje (8) cinco pessoas que seriam integrantes de uma quadrilha que comercializa remédios proibidos, controlados e ilegais pelos Correios. O esquema interestadual oferecia, há pelo menos 12 anos, abortivos, ansiolíticos, “rebites” e outros remédios controlados e ilegais. A operação, batizada de Eros, visa ainda cumprir três de busca e apreensão no Rio de Janeiro e no Paraná.
Os medicamentos eram comercializados na internet, através de grupos de aplicativos de celular e através de site. No ar desde 2006, o site comercializava medicamentos para clientes de todo o território nacional e as encomendas eram postadas nas agências dos Correios de Niterói, na Região Metropolitana do Rio.
Ao longo de seis meses, os investigadores da 78ª DP (Fonseca) acompanharam e registraram, via ação controlada, o envio de medicamentos abortivos, ansiolítico e drogas usada no golpe “Boa noite, Cinderela”.
Os suspeitos vão responder por tráfico de drogas, crimes contra a saúde pública e lavagem de dinheiro.
Em nota, a assessoria dos Correios disse que nenhum funcionário está autorizado a abrir encomendas, nem correspondências. De acordo com o procedimento, em caso de suspeita, o objeto é retido e os Correios entram em contato com o órgão competente, nesse caso, a Anvisa.

Deixe um Comentário