Propinas nas obras de Angra 3 beneficiaram Cabral

Propina-10
Foto: Divulgação

De acordo com Assad, os pedidos de dinheiro para Cabral partiram de Cavendish

Os empresários Adir e Samir Assad afirmaram em depoimento ontem ao juiz Marcelo Bretas, da Justiça Federal do Rio de Janeiro, que participaram de um esquema de corrupção nas obras da usina nuclear de Angra 3, em conjunto com a empreiteira Andrade Gutierrez e com a Delta, do empresário Fernando Cavendish.
De acordo com Adir Assad, entre os principais beneficiários está o ex-governador Sérgio Cabral (PMDB). Os pedidos de dinheiro para Cabral partiram de Cavendish, ainda de acordo com o depoente. O empresário admitiu que “movimentou, R$ 1,7 bilhão em propina, entre 2008 e 2011, por meio de contratos fictícios ou superfaturados com empreiteiras”.

Leia essa matéria completa na edição de quinta-feira (10)…

Deixe um Comentário