Portal dos Procurados pede informações sobre envolvidos em morte de segurança no Rio

Morto em Laranjeiras

 

 

Vinheta – Investigação

Luiz Felipe trabalhava como segurança do secretário estadual Cleiton Rodrigues/Divulgação

Segundo informações, criminosos teriam saído de um Gol e atacado o veículo onde estavam o sargento e mais duas pessoas. 

O Portal dos Procurados divulgou um cartaz para ajudar a Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) e ao Grupo de Pronta Resposta da Subsecretária de Inteligência da Polícia Militar com informações que possam levar a identificação e prisão dos envolvidos na morte do 2º sargento da PM Luiz Felipe Pinto Rodrigues durante uma tentativa de assalto. O crime aconteceu por volta das 15h, na Rua Soares de Cabral, em Laranjeiras, na Zona Sul do Rio.

O militar prestava serviço para a Secretaria de Estado do Governo e Relações Institucionais e fazia a segurança do secretário Cleiton Rodrigues. De acordo com as primeiras informações, seis criminosos teriam saído de um Gol e atacado o veículo, no qual estavam o militar e mais duas pessoas. O agente levou três tiros e os bandidos fugiram do local sem levar nada.

Honras militares
Luiz Felipe chegou a ser socorrido em estado gravíssimo ao Hospital Central da Polícia Militar, mas não resistiu ao ferimento. O governador Wilson Witzel lamentou a morte por meio de sua conta no Twitter. ” Nosso policial foi um guerreiro e fará parte da galeria de heróis do RJ. Toda a minha solidariedade à sua esposa, seus dois filhos, familiares e amigos nesse momento tão difícil. Decretarei luto oficial para as honras militares”, escreveu o governador.

A Delegacia de Homicídios da Capital, da Polícia Civil, abriu uma investigação para apurar as circunstâncias da morte do policial. Os agentes periciaram o local e equipes da unidade estão em busca de câmeras de segurança que ajudem a identificar a autoria do crime.

Com a morte do 2º sargento Luiz Felipe chega a 17 o número de agentes de segurança pública assassinados no Rio de Janeiro em 2020, sendo 13 da Polícia Militar, um da Policia Federal, um do Corpo de Bombeiros, um da Marinha do Brasil e um agente penitenciário da SEAP.

A Polícia Militar lamentou a morte por meio de sua conta no Twitter. O sargento Luiz Felipe deixa esposa e dois filhos. “A PMERJ presta solidariedade e apoio à família”, diz a publicação.

Denúncia para os canais
O Portal dos Procurados pede que quem tiver qualquer informação a respeito da localização dos envolvidos na morte do SGT Luiz Felipe denunciem pelos seguintes canais: Whatsapp do Portal dos Procurados (21) 98849-6099; pelo Facebook/(inbox), ou pelo Disque-Denúncia (21) 2253-1177.

Todas as informações sigilosas sobre o caso serão encaminhadas para a DH/Capital e PMERJ, encarregadas do caso e que tem como prioridade prender os envolvidos na morte de Agentes de Segurança Pública no Rio.
A Secretaria de Estado de Vitimados (SEVIT) informa que ofereceu auxílio psicológico e social a família do policial militar Luiz Felipe Pinto Rodrigues, que morreu na tarde desse sábado. “A SEVIT está acompanhando o caso e à disposição dos parentes do sargento”, diz a nota.

Deixe um Comentário