Polícia prende massoterapeuta suspeita de fazer procedimento cirúrgico irregular

simone

Policiais da 35ª DP (Campo Grande) prenderam, na manhã de hoje (12), a massoterapeuta Simone Costa, em Mesquita, na Baixada Fluminense.
Ela foi presa em casa e vai responder por lesão corporal gravíssima e exercício ilegal da medicina, por ter feito procedimento cirúrgico em cliente, deixando-a com uma deformidade permanente.
O delegado Adriano Legal disse que os agentes também cumpriram mandado de busca e apreensão na casa de Simone, mas não encontraram nenhum material para cirurgias estéticas.
“Ela já esperava que fosse presa e não resistiu. E provavelmente se livrou de todo o material que tinha em casa. Mas o que ela fez é crime. Deixou a cliente com deformidade permanente”, disse o delegado, enquanto levava a massoterapeuta para a delegacia.
No fim de outubro, a comerciante Angela Pedrosa foi internada no Hospital Rocha Faria, em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio, em função de um procedimento estético suspeito. Ela quis aumentar o bumbum pela segunda vez e se submeteu a um procedimento cirúrgico em casa, que teria sido feito por Simone Costa. Angela deu entrada com infecção grave na região glútea, que se transformou em necrose.
Segundo o delegado, após os depoimentos ele percebeu que Simone mentiu sobre o número de pacientes que já atendeu e os lugares de trabalho, assim como omitiu quem era o fornecedor do produto utilizado para aumentar os glúteos.
“Eu confrontei o depoimento da Simone com o de duas vítimas que estão no hospital internadas é uma terceira pessoa que será ouvida hoje, e percebi que ela mentiu muito. Esse quadro todo novo aí fez com que a gente entendesse relevante a prisão dela”, explicou o delegado Adriano Leal, titular da 35a DP (Campo Grande).
“Ela está sendo interrogada agora, para que revele quem fornece. Existem outras pessoas que aplicam esses produtos”, disse Leal.

Deixe um Comentário