Polícia invade casa de Garotinho em Operação Caça-Fantasma

Casal-09

Foto: (Gerson Gomes/Prefeitura de Campos)

Um mandado de busca e apreensão foi cumprido na manhã na casa dos ex-governadores Anthony Garotinho e Rosinha Garotinho, em Campos dos Goytacazes, Norte Fluminense. O objetivo da ação desencadeada por agentes do Ministério Público do Estado do Rio (MP-RJ) e da Secretaria de Estado de Segurança, e que faz parte da Operação Caça-Fantasma, é recolher documentos relacionados a um suposto esquema de fraudes que seria comandado pelo empresário Fernando Trabach Gomes, que teve a prisão preventiva decretada.
Trabach é acusado de usar um nome falso, George Augusto Pereira da Silva, e fraudar licitações em municípios como Campos e Duque de Caxias. As empresas em nome do “fantasma” firmaram contratos com a prefeitura de Campos durante a gestão de Rosinha Garotinho, mulher do ex-governador, e prestaram serviços para Garotinho quando ele foi deputado federal.

Nota
Os ex-governadores Anthony e Rosinha Garotinho informam que a Prefeitura de Campos foi vítima, a exemplo de outras prefeituras e órgãos públicos do estado. Os fornecedores denunciados prestaram serviço, inclusive, para a Polícia Civil do Rio.
Garotinho e Rosinha lembram que nenhum dos dois está entre os denunciados da operação. Portanto, não sendo partes no processo, consideram perseguição política o mandato de busca e apreensão à sua casa, já que, à época dos fatos, a então prefeita Rosinha tomou todas as medidas cabíveis: rescindiu o contrato com a empresa denunciada e reteve recursos que ela tinha receber.
Registre-se ainda que os servidores do MP estadual, depois de realizar as diligências na casa dos ex-governadores em Campos, constataram que não havia “nenhum tipo de documento especificado no competente mandado de busca e apreensão relacionado ao rol de empresas investigadas”.

Deixe um Comentário