Polícia interdita clínicas de aborto clandestino

clinica-clandestina

clinica-clandestina

A Polícia Civil interditou duas clínicas de aborto clandestino nesta quarta-feira e procura um terceiro endereço para tentar encontrar vestígios da passagem de Caroline de Souza Carneiro, de 28 anos, que morreu após um suposto aborto clandestino, segundo informou o delegado Wellington Vieira, titular da 21ª DP (Bonsucesso).

As clínicas interditadas são na rua Bernardo Monteiro, em Duque de Caxias, e na rua Ana Néri, no Rocha, Zona Norte do Rio. O namorado da vítima e familiares, já prestaram depoimento. O corpo da jovem foi encontrado numa comunidade em Duque de Caxias, na última sexta-feira (19). Segundo a polícia, há indícios da participação de uma quadrilha no caso, que foi presa pelo mesmo crime em 2013. Ela estava grávida de cinco meses.

Deixe um Comentário