PM mata motociclista com seis tiros

Covarde

O soldado PM Cleiton de Oliveira Guimarães discutiu com a vítima/Facebook

De forma covarde, o soldado da PM Cleiton de Oliveira Guimarães, lotado em uma na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) na Zona Norte, matou com pelo menos seis tiros no rosto o farmacêutico José Eduardo Elian, de 46 anos, na Avenida Brasil, em Bangu, na Zona Oeste do Rio, na manhã de ontem.

Após cometer o crime, o militar fugiu do local, mas horas depois foin preso na UPP Manguinhos e levado para a Delegacia de Homicídios (DH-Capital), responsável pela investigação. Segundo testemunhas, o Astra de Guimarães bateu na moto Yamaha XTZ 205 de Elian durante um engarrafamento. Durante um bate-boca, a vítima. chegou a propor que o PM pagasse apenas R$ 50. O militar concordou e deu o dinheiro. Em seguida, foi até o carro, pegou a sua pistola calibre 380 e disparou seis tiros no rosto do motociclista. O Batalhão de Policiamento de Vias Expressas (BPVE) informou que o crime aconteceu na pista central em direção ao Centro da Avenida Brasil.

Guimarães estava em um Astra cinza, modelo de 2005. A vítima morreu no local. O homem que estava na garupa da moto de Elian não ficou ferido. A Delegacia de Homicídios (DH-Capital) realizou perícia na cena do crime e recolheu três cartuchos de pistola calibre 380. Por ser um policial militar o atirador, a 2ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar (DPJM) também vai apurar o caso. O PM vai responder por homicídio duplamente qualificado.

Outra tentativa de homicídio
Esta não foi a primeira vez que o PM se envolveu numa briga de trânsito que terminou em tiroteio. No início do ano ele atirou duas vezes contra uma pessoa após uma discussão em Santa Cruz, na Zona Oeste. Felizmentem, dessa a vez a vítima sobreviveu.

Prisão através da placa do veículo
Em nota, a PM informou que chegou à identificação do PM após fazer um levantamento da placa do Astra:
“A Assessoria de Imprensa da Polícia Militar informa que, a partir de informações sobre a placa do veículo envolvido em um homicídio na Avenida Brasil na manhã desta quinta-feira (20/12), policiais militares do Batalhão de Policiamento em Vias Expressas (BPVE) checaram que o proprietário tratava-se de policial militar lotado na UPP Nova Brasília. Ele foi localizado por policiais da UPP, preso e conduzido para a Delegacia de Homicídios, onde foi ouvido”.

 

Fonte: G1 

Deixe um Comentário