Paraíba do Sul lança livro do Prêmio Literário Estudantil 2017

paraíba-22
Foto: Divulgação

A Prefeitura Municipal de Paraíba do Sul, através da Secretaria de Educação, realizou um importante projeto durante os últimos meses, o Prêmio Literário Estudantil de Paraíba do Sul, contemplando todas as escolas da Rede. O prêmio resultou numa obra literária ilustrada com o título e tema do concurso, “Minha cidade, meu lugar”, que foi lançado no último sábado, dia 16 de dezembro, no Theatro Mariana Aranha, com presença do Prefeito Doutor Alessandro Bouzada, da Secretária Municipal de Educação, Neila Moreira dos Santos Bouzada, demais autoridades e os protagonistas da festa, os alunos que foram selecionados para terem seus trabalhos publicados.
Ao todo, foram 58 alunos, entre escritores e ilustradores. O tema fala do amor que cada jovem cidadão alimenta pelo seu lugar, incentivando o sentimento tão necessário de apropriação e pertencimento, essenciais para que cada geração cuide, proteja e valorize sua cidade. A manhã de lançamentos contou com apresentações artísticas e com o mais importante, a entrega dos exemplares aos alunos envolvidos que participaram de sua primeira manhã de autógrafos.
De acordo com a Secretária Municipal de Educação, Neila Moreira dos Santos Bouzada, idealizadora da ação, o Projeto Prêmio Literário nasceu como uma forma de incentivar, valorizar e introduzir o aluno no mundo da produção da leitura e escrita em uma real situação de uso.
Os trabalhos passaram por uma efetiva avaliação técnica da comissão coordenadora e avaliadora, que tem entre seus membros o professor Walmir Fernandes Pereira, a pedagoga Hilda Ribeiro da Silva, a professora Roberta Barros Êlmor e o diretor-presidente da Fundação de Cultura, Romualdo L. Rocha, mais conhecido como Laell Rocha. Em suas palavras impressas no livro, ele diz: É urgente colocar em prática as políticas públicas, programas e ações culturais para o desenvolvimento das pequenas cidades.
Paraíba do Sul deu um grande passo dentro de um dos maiores objetivos do governo atual, fazer da cidade um pólo de incentivo à leitura e democratização cultural. Com certeza, esta experiência jamais será esquecida por todos os envolvidos, principalmente pelos alunos que perceberam onde pode nos levar um sonho.
A coordenação editorial é de Catarina Maul, pedagoga, escritora e editora, e o livro foi produzido pela Bem Cultural Editora.

 

Deixe um Comentário