Nova Iguaçu: bairro Rancho Novo poderá ganhar Segurança Presente

Segurança - Estrada Iguaçu

Governador Wilson Witzel e o secretário de Governo e Relações Institucionais, Cleiton Rodrigues,, na inauguração da base do Segurança Presente no Centro de Nova Iguaçu. Abaixo, a implantação da base em Austin e em anexo o a indicação parlamentar do vereador Maurício Morais (MDB)/Reprodução

Doc-01 Doc-01

Indicação parlamentar do vereador Maurício Morais solicita ao governo do estado a extensão operacional da próxima base a ser inaugurada em Miguel Couto para o Rancho Novo, onde a onda de assaltos a pedestres, residências e estabelecimentos é alarmante

A segurança agora se faz presente em Nova Iguaçu. Primeira da Baixada Fluminense a receber o programa desenvolvido pela Secretaria de Governo e Relações Institucionais do RJ, sob o comando de Cleiton Rodrigues, a cidade ganhará em breve a terceira base da operação (a segunda foi instalada em Austin) no bairro Miguel Couto.
A operacionalização do programa poderá se estender pela Estrada Iguaçu e chegar ao bairro Rancho Novo. Indicação parlamentar com esse objetivo foi protocolado pelo vereador Maurício Morais (MDB) na Câmara Municipal de Nova Iguaçu no último dia 10, que oficiou o pedido ao governador Wilson Wiztel na última segunda-feira.
O documento apresenta como justificativa que a Estrada de Iguaçu é predominantemente comercial com 70,42% de estabelecimentos comerciais e está localizado entre os bairros Miguel Couto e Rancho Novo. “Nos últimos anos, temos notícias de que a Estrada de Iguaçu, com seu trânsito intenso, passa por momentos difíceis, principalmente ., com a segurança pública, onde realmente necessita da extensão do Programa Segurança Presente”, disse o parlamentar.

Sensação de tranquilidade e gratidão ao governador
A chegada do programa Segurança Presente ao Rancho Novo é aguardada com expectativa por quem mora e trabalha no bairro. Considerada vulnerável por conta da ação dos criminosos, que têm como rota de fuga principal a Rodovia Presidente Dutra, a região registra alto índice de assaltos a pedestres, roubos de carros e a estabelecimentos comerciais e residenciais.
Sem querer se identificar, os personagens relatam casos de violência e o que esperam da iniciativa. “Já fui assaltado duas vezes aqui. Levaram minha carteira e celular. Em outra ocasião, roubaram o carro do meu filho. A presença dos agentes da operação vai inibir os bandidos”, disse um aposentado. “Minha filha foi assaltada na porta da escola Novo Horizonte. Os ladrões aproveitam o fraco policiamento para nos tirar a paz”, afirma uma professora de educação física.
Um comerciante que atua no bairro há várias décadas agradeceu ao governador Wilson Witzel por incluir Nova Iguaçu no plano de implantação das bases do programa. “Sou grato ao governador. E, apesar da ação dos bandidos ainda ser intensa, a gente sente que o avanço da criminalidade deu uma freada com a chegada do reforço. Espero que a iniciativa do governo possa zerar a violência na região para que possamos trabalhar com tranquilidade. Não é impossível”, disse com otimismo.

Levantamento mostra redução nos índices de assaltos em Nova Iguaçu
O levantamento feito pela Secretaria de Governo e Relações Institucionais do Governo com base em dados do Instituto de Segurança Pública (ISP) mostra que o programa surtiu efeito em Nova Iguaçu, primeira cidade da Baixada a receber um reforço na segurança: o número de assaltos está em queda. Desde a inauguração da base no Centro da cidade, em 16 de agosto de 2019, houve uma redução de 33% nos índices de roubos de rua.
O bairro de Austin também recebeu una base, inaugurada no dia 30 de outubro do mesmo ano. A expansão do programa para Nova Iguaçu é uma parceria do governo estadual com a Prefeitura. A terceira base deve ser inaugurada em Miguel Couto. Todas contam com agentes fixos, entre PMs e civis egressos das Forças Armadas.
O major da Polícia Militar Rubens do Vale, que está à frente da base no Centro de Nova Iguaçu informou que a atuação da tropa vai além do combate à violência. Os agentes também auxiliam no ordenamento urbano e segurança no trânsito. A base de Austin é comandada pelo capitão Rômulo da Cruz Ferreira, que tem 12 anos de corporação e trabalhou anteriormente no setor de inteligência do Comando de Polícia Pacificadora.

SP reduz índices de criminalidade no Rio e Baixada
Ainda de acordo com os dados, houve queda acentuada nos principais índices de criminalidade, como roubos a pedestres e de celulares, além dos casos no comércio, em pelo menos 11 das 19 bases do programa Segurança Presente.
Os dados consideram os meses de julho a outubro do ano passado, comparados ao mesmo período de 2018. Um dos destaques das operações, com base nos números do ISP, está na Tijuca, que recebeu o programa em janeiro de 2019. Houve 91% de redução a roubos de celulares: 23 em 2018, contra dois em 2019 no bairro da Zona Norte do Rio. Ainda houve redução de 83% a roubos de lojas.
Os números positivos também refletem em Laranjeiras, que ganhou uma base do programa em setembro do ano passado. Os dados mostram que a queda dos registros chegou a 73% no roubo a transeuntes, sendo 11 em 2018 e três casos em 2019. Também houve queda de 60% no roubo de celular: foram cinco em 2018 e dois no ano passado.
Os dados mostram ainda queda nos índices em Ipanema, Bangu, Botafogo, Niterói, Centro, Aterro, Leblon e Méier. “Os excelentes resultados são a prova de que o policiamento constante nas ruas inibe a ação dos bandidos. O Segurança Presente devolveu aos moradores o direito de ir e vir”, avaliou o secretário Cleiton Rodrigues.

 

Reportagem: Antonio Carlos 

Deixe um Comentário