Mulher de Sérgio Cabral é presa pela PF

ap07byc4gsp6yxv2vncxmz82w

ap07byc4gsp6yxv2vncxmz82w

A ex-primeira-dama Adriana Ancelmo se entregou à Justiça Federal, na tarde de ontem, após ter o mandado de prisão preventiva expedido pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal. À noite, ela foi levada para o Presídio Joaquim Ferreira, no Complexo de Gericinó, onde ficou em cela individual, segundo a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária. Ela receberia camisa branca e calça jeans. Adriana é acusada de lavagem de dinheiro e organização criminosa na Operação Calicute. A Procuradoria da República denunciou seu marido, o ex-governador Sérgio Cabral, por formação de quadrilha, corrupção e lavagem de dinheiro. Ele também está preso em Gericinó.

Adriana virou ré com Cabral e mais 11 pessoas, no processo que investiga rombo de R$ 220 milhões aos cofres públicos, resultado da cobrança de propinas em obras (Maracanã, Arco Metropolitano e PAC das favelas). Eles têm dez dias para apresentar defesa.

Deixe um Comentário