MPRJ prende ex-prefeitos de Guapimirim

Prefeito-01
Foto: Divulgação

De acordo com as investigações, eles podem ter desviado cerca de R$80 milhões de reais dos cofres públicos.

Por meio do Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção (Gaeec), o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro cumpriu cinco mandados de prisão temporária de ex-prefeitos de Guapimirim, de um oficial da Polícia Militar, da cunhada e da sogra dele. O grupo é acusado de associação criminosa para cometer fraudes licitatórias e desvios de verbas públicas. Eles podem ter desviado cerca de R$80 milhões de reais dos cofres públicos.

Segundo as investigações, os ex-prefeitos de Guapimirim Renato Costa Mello Júnior (Júnior do Posto) e Marcos Aurélio Dias contrataram, durante suas gestões, a Organização não Governamental (ONG) Casa Espírita Tesloo, por meio de licitações fraudulentas e direcionadas.
O acordo seria para fornecimento de mão de obra terceirizada para a prefeitura, incluindo prestação de serviços relacionados à atividade-fim, sem prévio concurso público, em desacordo com o que determina a lei.

Leia essa matéria completa na edição impressa de sexta-feira (01) ou  na versão eletrônica exclusiva para assinantes do site Hora H…

Deixe um Comentário