Morre aos 69 anos o prefeito de Porto Real, Jorge Serfiotis

print- serfiotis
Foto: Divulgação

Prefeito de Porto Real por três mandatos, Serfiotis foi vítima de uma insuficiência respiratória

 

Hoje (31) o dia em Porto Real amanheceu mais triste. O motivo foi o falecimento do prefeito de Porto Real, Jorge Serfiotis, na noite deste domingo, 30. Ele estava internado em um hospital em Resende desde o último dia 18 para tratamento de um câncer no pulmão. O corpo do prefeito está sendo velado no Ginásio Tande, que se encontra à Rua Estevam Domingos Pederassi, Nova Colônia. O sepultamento acontece às 16h no Cemitério Municipal de Porto Real. Em virtude do falecimento do chefe do Executivo, o prefeito Aílton Marques, que era vice de Serfiotis, decretou luto oficial de sete dias, sendo esta segunda, 31, ponto facultativo no município.

Comerciante aposentado, natural de Porto Real, Jorge Serfiotis nasceu em 28 de abril de 1948. Começou a carreira política em 1988, quando foi eleito vereador, numa época em que Porto Real ainda era ainda um distrito do município de Resende, e reeleito em 1995. Teve papel fundamental na emancipação do distrito de Porto Real, tendo sido dele a primeira assinatura do pedido de plebiscito junto à Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, que resultou no desmembramento de Resende. Disputou cinco eleições para prefeito, sendo eleito quando concorreu pela terceira vez em 2004, com 50% dos votos.  Reeleito em 2008, pelo DEM, ele teve uma votação expressiva com quase 70% dos votos. No ano passado, Serfiotis foi eleito novamente, com 54% dos votos. Este era o seu terceiro mandato e sofria de um câncer nos pulmões, diagnosticado após as eleições em outubro de 2016.  Casado com Kátia Serfiotis e pai do deputado federal, Alexandre Serfiotis (PMDB), da professora Alessandra Serfiotis e do comerciante Adriano Serfiotis, Jorge Serfiotis deixa sete netos.

Deixe um Comentário