Mestre-sala da Beija-Flor é suspeito de ter baleado policial civil aposentado na Baixada Fluminense

53763667_ggexclusivorio-de-janeiro-rj02-12-2015lancamento-do-nov

A Polícia Civil confirmou, nesta segunda-feira, que vai intimar para prestar depoimento o mestre-sala Cláudio de Souza, o Claudinho, da Beija-Flor de Nilópolis. Ele é apontado como o autor do disparo que atingiu no pescoço o policial civil aposentado Milton Luiz Batalha Estrela, na noite do último sábado. Segundo a 57ª DP (Nilópolis), onde o caso foi registrado, a própria vítima identificou, em depoimento informal, o sambista como o agressor.

Os dois teriam se envolvido em uma briga em Nilópolis, na Baixada Fluminense. Durante o desentendimento, ainda segundo esse relato, Claudinho abriu fogo. Baleado, Milton foi encaminhado ao Hospital da Posse, em Nova Iguaçu, também na Baixada, onde permanece internado. A polícia ainda vai apurar se a arma usada no crime pertencia ao agente aposentado ou ao sambista, que é ex-bombeiro.

A Beija-Flor não quis comentar o caso, e informou que Claudinho participou de um evento na quadra da escola, na manhã e tarde de sábado, na companhia da porta-bandeira Selminha Sorriso. Ele não é mais visto desde então.

Deixe um Comentário