Mãe de farmacêutica lamenta assassinato da filha: ‘Metade de mim morreu’

68593622_ci-rio-de-janeiro-rj-25-06-2017-o-dentista-thiago-medeiro-acusa2-

Lucia Rios Motta, mãe da farmacêutica Nathalie Rios Motta Salles, de 37 anos, assassinada aos três meses de gravidez, lemantou o crime em seu perfil no Facebook: “Metade de mim morreu”. A frase foi postada na madrugada desta segunda-feira, após a notícia da prisão do dentista Thiago Medeiros, de 33 anos, ex-namorado da vítima e principal suspeito do crime. O motivo seria o fato de ele não querer o filho que Nathalie esperava já que está noivo de outra mulher.

A farmacêutica estava desaparecida desde o último dia 22. Dona de uma rede de drogarias, ela havia saído saiu de uma delas, na Tijuca, Zona Norte do Rio, por volta das 16h30m daquele dia, para encontrar Thiago estação do Metrô do Flamengo, na Zona Sul. Segundo a Delegacia de Descoberta de Paradeiros (DDPA), ele foi a última pessoa vista com a vítima, que inclusive, embarcou no carro do dentista.

O corpo de Nathalie foi encontrado por agentes da DDPA na sexta-feira, em Vassouras, no Sul Fluminense, dentro de pneus empilhados. O cadáver estava carbonizado e só foi reconhecido por parentes por conta de um brinco que Nathalie usava. O pai de Thiago é fazendeiro e mora em Vassouras. O dentista também mantém um consultório na cidade.

A DDPA tem a informação de que, na fazenda da família de Thiago, há muitos pneus usados. Agora, a especializada apura se Thiago teve ajuda de algum parente para cometer o crime. Nathalie estava desaparecida desde a última quinta-feira, quando saiu da drogaria da qual é proprietária, na Tijuca, na Zona Norte, para encontrar Thiago na estação do metrô do Flamengo, na Zona Sul. O dentista, em depoimento, confirmou que encontrou a ex-namorada, mas disse que a deixou no Aterro do Flamengo e seguiu para Vassouras. Uma funcionária do consultório do dentista afirmou à polícia que Thiago não costumava ir a Vassouras nas noites de quinta-feira.

Deixe um Comentário