LUIZ MARTINS RECEBEU MAIS DE R$ 1 MILHÃO DE EMPRESAS INVESTIGADAS

LUIZ 2
FOTO: REPRODUÇÃO
ALÉM DA JBS, FORAM FEITOS REPASSES PELAS CONSTRUTORAS QUEIROZ GALVÃO, CARIOCA CHRISTIANI NIELSEN ENGENHARIA E CERVEJARIA PETRÓPOLIS (ITAIPAVA)

Cumprindo o segundo mandato pelo PDT, o deputado estadual Luiz Antonio Martins (foto), declarou ter recebido, em 2014, R$ 1.427.616,40 em doações e os registros apontam que R$ 1,021 milhão tiveram como origem empresas investigadas na operação Lava Jato por supostos pagamentos de propina a políticos de vários estados. A maior doação, mostram os registros, foi feita pela JBS, que fez um repasse de R$ 300 mil, um segundo de R$ 100 mil e ainda pagou R$ 21 mil pela produção de material de áudio e vídeo para inserções no horário de propaganda eleitoral no rádio e na televisão. De acordo com os dados, as doações foram feitas originalmente ao diretório do PDT, que depois fez os repasses para a conta de campanha do então candidato a reeleição.De acordo com os registros, a Cervejaria Petrópolis – fabricante da marca Itaipava – foi a
segunda maior doadora para campanha de Martins. Ela fez uma repasse de R$ 200 mil ao PDT estadual e o dinheiro foi transferido para a campanha do parlamentar, que depois recebeu mais R$ 100 mil da cervejaria através do diretório estadual do PMDB. A empresa, segundo os procuradores da força da tarefa do MPF na operação Lava Jato, teria intermediado pagamentos de propina dentro do esquema da Odebrecht.

Também por via indireta – com os recursos repassados primeiro ao PDT e depois transferidos para a sua campanha – Luiz Martins foi beneficiado na reeleição com R$ 200 mil da Construtora Queiroz Galvão e R$ 100 mil da Carioca Christiani Nielsen Engenharia. As duas empresas, de acordo com as denúncias do Ministério Público Federal, teriam pago propina ao ex-governador do Rio, Sérgio Cabral.

“O POVO NÃO AGUENTA MAIS E VAI COBRAR NAS URNAS”

Deixe um Comentário