Justiça condena três ex-PMs a 56 anos de prisão por estupros no Jacarezinho

jacarezinho

Três ex-policiais militares foram condenados pela Justiça a 56 anos e três meses de prisão, cada um, por estuprarem três mulheres, em agosto de 2014, na favela do Jacarezinho, na Zona Norte do Rio. Segundo a juíza Ana Paula Monte Pena Figueiredo Barros, da Auditoria de Justiça Militar, “não há menor dúvida que as vítimas foram coagidas a praticar atos sexuais por meio de grave ameaça exercida pelos policiais, que ostentavam armas de fogo na empreitada delituosa, inclusive durante a prática do ato, impondo medo e temor às vítimas e retirando qualquer possibilidade de se defenderem”.

Os ex-soldados da UPP Jacarezinho Renato Ferreira Leite, Gabriel Machado Mantuano e Anderson Farias da Silva estavam de serviço no momento do crime e foram expulsos da corporação. A vítima mais jovem tinha, na época, 16 anos.

As defesas dos agentes sustentaram que os agentes foram vítimas de um complô do tráfico do Jacarezinho. Testemunhas arroladas pelos advogados relataram que o local era hostil, enalteceram as condutas dos ex-policiais e afirmaram que as vítimas seriam usuárias de drogas que ofereceriam serviços sexuais em troca de crack. A juíza refutou os argumentos.

Deixe um Comentário