Horta terapia é sucesso em Belford Roxo

Bel-imagem destacada para o site

Responsável pelos programas e projetos de áreas verdes no município, Aliene Dian dá dicas de como cuidar bem das hortas/Rafael Barreto/PMBR

É difícil entrar no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Irmã Dulce, no Bairro Shangrilá, em Belford Roxo e não pensar no almoço. Uma horta apetitosa chama atenção e deixa muita gente de água na boca. O espaço cultivado pelos usuários tem variedades de verduras e faz parte do Programa Semeando Novo Tempo, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Sema), em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania (Semasc). As hortaliças são cem por cento de origem orgânica, sem uso de produtos químicos ou agrotóxicos.
Diretora de Proteção Social Básica da Semas, Rosane Silva Goncalves, disse que as sementes são fornecidas pela Secretaria de Meio Ambiente. “É uma parceria que vem dando bom resultado. O projeto acontece em três Cras: Sangrilá, Jardim do Ipê e Santa Tereza. A intenção é de implantá-lo em todos. São 13 Cras, mas três deles (Lote XV, Wona e Santa Marta) não poderão fazer cultivo, por não ter
um espaço iluminado pelo sol”, lamentou. “A aceitação é ótima. Todos que chegam ficam encantados com a horta e fazem elogios.
Tudo que é plantado é consumido aqui ou levados pelos usuários”, destacou Antonio Alex, coordenadora da unidade.

Horta Terapia
O secretário de Meio Ambiente, Flávio Gonçalves, explicou que a confecção das hortas está inserida no projeto de horticultura do Programa Semeando Novo Tempo, que envolve todo processo de plantio no município. “A horta tem ainda parceria com a Secretaria Municipal de Educação, através do Programa de Educação Ambiental, com a inserção de plantio em algumas escolas. E dentro do projeto tem a horticultura, cultivo de alimentos, que propicia terapia para os usuários dos Cras. Eles têm contato com a natureza, manuseando, semeando, cultivando e colhendo. Enfim, uma atividade muito interessante”, afirmou. Nos canteiros dos três centros de referência é comum crescer: salsão, tomilho, manjericão roxo, hortelã, boldo, couve, erva doce, hortelã pimenta, alface, quiabo, vick e até morangos.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social de Belford Roxo

Deixe um Comentário