Garoto de 12 anos vai parar em presídio e ninguém entende nada

menino 12 anos
Foto: Divulgação/Sinpoljuspi

A segurança dentro do sistema carcerário brasileiro está cada vez mais falha. Como já não bastasse encontrar armas, drogas e diversas irregularidades, agora encontraram uma criança. O absurdo não para por aí.
A Secretaria de Segurança (Sejus) do Piauí está apurando o caso do garoto de 12 anos que foi encontrado debaixo da cama de um preso, no presídio Colônia Agrícola Major César Oliveira, no município de Altos, a 38 quilômetros da capital, Teresina.
A secretaria não descarta nenhuma possibilidade sobre o caso. A decisão é aguardar as investigações serem concluídas para definir se houve algum tipo de abuso e como o garoto foi parar na cela.
Ainda no fim de semana, foi aberta uma investigação especial para o caso. O secretário estadual de Justiça do Piauí, Daniel Oliveira, apontou que não foi identificada nenhuma violação à integridade física ou sexual da criança, mas que existem duas investigações em curso: a Polícia Civil está com inquérito aberto para apurar a responsabilidade dos pais, e a Sejus apura possíveis falhas dos servidores no protocolo de segurança. “A lei autoriza que pais levem crianças nas unidades prisionais para visitas, mas nossa investigação é para saber se houve falha no protocolo”, afirmou o secretário.

LEIA ESSA MATÉRIA COMPLETA NA EDIÇÃO DE QUINTA-FEIRA (05) OU NA VERSÃO ONLINE EXCLUSIVA PARA ASSINANTES.

Deixe um Comentário