Corpo de adolescente desaparecido é encontrado em praia da Zona Sul do Rio

Bombeiros iniciam Operação Verão nas praias. População conta com um reforço de 50% no efetivo de guarda-vidas

João Carlos Torres, de 14 anos, desapareceu na sexta-feira (4) após tomar um banho de mar. O militar Maxwell sumiu no praia da Barra da Tijuca: corpo ainda não foi encontrado/Reprodução/Redes Sociais

O corpo encontrado no fim da manhã desta terça-feira (8) na praia de Ipanema, na Zona Sul do Rio, é do adolescente desaparecido João Carlos Torres, de 14 anos. O corpo foi reconhecido por parentes no fim da tarde. Ele foi à praia com os pais na sexta-feira (4) e, enquanto eles se acomodavam na areia, o menino foi tomar um banho de mar e desapareceu O Corpo de Bombeiros fez buscas pelo jovem por cinco dias, desde o desaparecimento.

O corpo encontrado tinha as características parecidas com a do jovem. A família foi acionada para ir ao Instituto Médico Legal, no Centro do Rio, para fazer o reconhecimento.

Militar desaparecido
Além de João Carlos, o militar Maxwell Soares da Silva, de 20 anos, sumiu na altura do posto 8 da praia da Barra da Tijuca, na Zona Oeste, na madrugada de domingo (6). Ele foi tomar um banho de mar com dois amigos e desapareceu Os bombeiros retomaram as buscas pelo homem. Amigos ajudam nas buscas pelo litoral. “Ele me pediu para trazer uns amigos dele aqui na Praia da Barra e aí, nisso que fiquei no carro aguardando, o combinado era ficar uma hora só curtindo a praia. No final desse tempo aí, foi onde os amigos dele me chamaram falando que ele sumiu no mar. Mas ai eu não via nada, só o mar violento” contou Alex Adão, tio de Maxwell.

Morte no Rio Guandu
Longe da praia, no Rio Guandu, o menino Guilherme Mendes, de 10 anos, também desapareceu após cair na água no domingo (6). Segundo parentes, o corpo foi encontrado no fim da tarde pelos bombeiros.

Mais de 1 mil salvamentos
O Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ) realizou mais de 1.100 salvamentos marítimos, em todo o estado, nos três dias do feriado prolongado de 7 de setembro (sábado, domingo e segunda). Cerca de 250 militares atuaram diariamente na orla fluminense com apoio de motos aquáticas, lanchas, quadriciclos e outras viaturas. A operação contou, ainda, com drones e aeronaves.

Fontes: Corpo de Bombeiros/G1