Família de militar pego com carro roubado alega inocência do jovem

soldado preso

De acordo com uma tia do jovem, a arma que aparece com o militar é uma réplica de paintball

A família do soldado do Exército, Jhon Alysson Freitas da Costa, 19 anos,  preso na última quarta-feira (09) por suspeita de roubar um carro em assalto ocorrido na última sexta-feira (04), afirma que o jovem é inocente, e que o fuzil que aparece nas fotos nas mãos de Jhon Alysson , apontado como usado no crime, é na verdade uma réplica de arma usada em paintball.  De acordo com uma tia do jovem, Janice de Freitas Melo, as provas apresentadas contra o soltado teriam sido forjadas. No entanto ela não soube explicar como o carro foi encontrado com o jovem.  Ainda de acordo com Janice a família espera por justiça

Jhon Alysson é Lotado na Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais (EsAO), situada em Deodoro, na Zona Oeste do Rio, e de acordo com a polícia, o militar ainda teria usado o veículo para ir ao local de trabalho.

As investigações tiveram início quando uma seguradora de automóveis fez o rastreamento e encontrou o veículo no pátio da unidade. Após a denúncia, policiais do Exército identificaram o suspeito que estava de serviço no momento da abordagem. Jhon foi encaminhado então à delegacia distrital, onde prestou depoimento. Já na
delegacia, o soldado disse que comprou o carro de um mecânico, mas depois que o profissional indicado pelo soldado assegurou que não havia participado de qualquer negociação com Jhon Alysson.

Deixe um Comentário