Atraso do estado ameaça atendimento do Hospital da Posse

4n98qyec2q5deamlbpkwbbo4l

4n98qyec2q5deamlbpkwbbo4l

O Hospital Geral de Nova Iguaçu (HGNI) conhecido como Hospital da Posse, pode ter o seu atendimento comprometido. Segundo a direção, o atraso no repasse de verbas do estado e os três anos sem reajuste nos recursos federais ameaçam o funcionamento da unidade.

O estado deveria repassar R$ 2 milhões por mês ao hospital, que atende pacientes de cidades da Baixada no ‘corredor’ da Rodovia Presidente Dutra. Mas o primeiro repasse este ano, de R$ 7 milhões, só chegou na última semana. Se por um lado os recursos são escassos, por outro, o atendimento só cresce. Em 2015, foram 130 mil. Só no primeiro trimestre deste ano, 48 mil.

A Secretaria de Estado de Saúde informa que tem compromisso de repassar R$1,5 milhão mensais para o complexo hospitalar de Nova Iguaçu que compreende o Hospital Geral de Nova Iguaçu (HGNI) e a Maternidade Municipal Mariana Bulhões. A pasta reforça que no último mês de julho foram feitos repasses referentes aos valores devidos durante o ano de 2016.

Ao assumir a pasta, em janeiro deste ano, a atual gestão encontrou valores em aberto desde março de 2015. Tais débitos estão inscritos nos restos a pagar da Secretaria de Estado de Fazenda, que é responsável pela quitação dos valores.

 

Deixe um Comentário