Ex-PM toma arma de policial em delegacia

Atentado-01

Inspetor da Polícia Civil com o o suspeito baleado (ao fundo)

Parece mais roteiro de cinema: o preso chega algemado à delegacia e, num piscar de olhos, consegue tomar a arma de um policial civil que estava de plantão. O caso é verídico e aconteceu na manhã de ontem dentro da 5ª Delegacia de Polícia (Centro). O suspeito efetuou vários disparos e atingiu um agente da unidade, um homem que aguardava para registrar uma ocorrência, além de outro que passava em frente a DP no momento que ele fugia, desnorteado. Uma das vítimas acabou morrendo.
Tudo começou depois que o ex–soldado da PM do Rio Grande do Norte, Jefferson P. Maciel, de 46 anos, que teria sido reformado por problemas psiquiátricos, foi detido depois de ter danificado uma porta de blindex do Aeroporto Santos Dumont, no Centro.
Ele foi conduzido até a 5ª Delegacia de Polícia, também no Centro, para o registro da ocorrência. Após o registro, os agentes tiraram as algemas para que ele pudesse assinar o documento. O homem, então, desarmou um dos agentes e fez sete disparos. Na fuga, atingiu o estivador Valdecir de Jesus, 60, que foi à 5ª DP para fazer o registro de extravio de um documento. Na sequência, Jefferson correu até a esquina da Avenida Gomes Freire com Rua da Relação, e ainda rendeu um motociclista que estava parado no sinal. O rapz foi atingido por um tiro na barriga na troca de tiros. O atirador acabou sendo baleado na cabeça em frente à sede da Polícia Civil. Os feridos foram levados levados para o Hospital Souza Aguiar.

Nota da Infraero
A Infraero informou em nota que “um dos seus empregados teve que comparecer à 5ª Delegacia de Polícia Civil, onde presenciou um tiroteio no local. Ele precisou ir ao distrito para registrar ocorrência de tentativa de dano ao patrimônio, causada pelo homem que entrou no terminal, gritando e abordando passageiros no saguão do aeroporto. Para conter a ação do homem, a equipe do aeroporto agiu preventivamente e acionou a Polícia Militar, que conduziu o mesmo à Policia Civil”.

Deixe um Comentário