Ex-PM que trabalha com traficante é condenado a 319 anos de prisão

procurados
Foto: Divulgação

O ex-policial militar foragido, Antônio Eugênio de Souza Freitas, conhecido como Batoré, foi condenado a 319 anos de prisão junto de mais 15 pessoas, acusadas de integrar a quadrilha que extorquia dinheiro de motoristas de vans na Ilha do Governador. A condenação aconteceu ontem, na 17ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio. Entre os condenados, estão os parentes de Batoré: sua esposa e seus irmãos.

LEIA ESSA MATÉRIA COMPLETA NA EDIÇÃO DE QUARTA-FEIRA (18) OU NA VERSÃO ONLINE EXCLUSIVA PARA ASSINANTE.

Deixe um Comentário