Estudante é assassinado com sete tiros a caminho da escola em Nova Iguaçu

Morto em Nova Iguaççu-02

Breno Belo Valuche, de 16 anos, teria recusado entregar o celular e foi morto a sangue frio/Reprodução/Rede social

Crédito – Reprodução/Redes sociais
Fotos:
Tragédia em Nova Iguaçu
Tragédia em Nova Iguaçu-02

Adolescente de 16 anos estava com uniforme e mochila quando sofreu um assalto e acabou baleado. Abordagem aconteceu perto de ponto de ônbus. DHBF investiga o crime

Um crime revoltou a população da Baixada Fluminense. Na manhã de ontem, o estudante Breno Belo Valuche, de 16 anos, foi assassinado a tiros durante uma tentativa de assalto em Nova Iguaçu. O adolescente estava de uniforme e com mochila a caminho da escola quando foi abordado por bandidos.
De acordo com as primeiras informações, a abordagem ocorreu próximo a um ponto de ônibus na Rua Benjamin Ferreira Guimarães, no bairro Boa Esperança. Breno morreu no local. O jovem era aluno da Escola municipal Monteiro Lobato, no Centro de Nova Iguaçu, onde cursava o 1º ano do Ensino Médio. À tarde, trabalhava com um tio em uma loja de suprimentos para carros.
A Polícia Militar infornou que agentes do 20º BPM (Mesquita) foram acionados para o local e já encontraram Breno sem vida. O local do crime foi isolado até a realização da perícia da Divisão de de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF).

“Infelizmente ele não quis dar e atiraram”
Em relado ao jornal O Dia, a prima Ana Júlia Ferraz, de 17 anos, disse que Breno tinha acabado de perder um ônibus. “O carro em que os bandidos estavam era de um motorista de aplicativo, que estava sendo feito refém. O veículo se aproximou e os bandidos pediram o telefone dele. Infelizmente ele não quis dar e atiraram”.
Ainda segundo ela, os assaltantes deram o primeiro tiro que acerto o estudante no peito. Ele então resolveu entregar o celular dizendo que “não tinha necessidade disso”. Os bandidos teriam se irritado com o fato de Breno ter reagido ao assalto. “Ele foi entregar o telefone, mas o assaltante disse que não queria mais, porque ele estava com muita marra e deram mais sete tiros nele”. O adolescente foi atingido na cabeça e no peito e caiu com o celular na mão.
Ela conta ainda que os bandidos não levaram nenhum pertence dele. Ana Júlio disse também que os criminosos abandonaram o carro de aplicativo e roubaram outro para fugir. Foi quando o motorista de aplicativo sequestrado foi até a casa da família do adolescente.

Parentes de jovem encontrada morta em carro do namorado farão protesto
Parentes e amigos de Vitória de Oliveira Rodrigues, de 18 anos, encontrada morta dentro do carro do namorado, em Duque de Caxias, organizam uma passeata silenciosa, no próximo domingo, para pedir justiça e empenho da polícia na investigação da morte da jovem.
Viviane Almeida de Oliveira, 38, mãe da vítima, amigas de Vitória contaram que ela saiu de uma festa, na noite de domingo, enquanto discutia com o companheiro, de 30 anos. A jovem só foi localizada na madrugada de segunda-feira, por parentes do namorado, que a levaram para o posto de saúde de Campos Elíseos, onde já chegou sem vida.
A mãe contou que viu marcas roxas no pescoço da jovem ao reconhecer seu corpo no hospital. Ela também percebeu que o pingente de um cordão usado pela filha estava amassado. O caso é investigado pela Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF).

Deixe um Comentário