Entregador é morto em guerra de traficantes

Bala perdida-24

Vítima de uma bala perdida na guerra entre traficantes rivais na Cidade Alta, Zona Norte do Rio, no último sábado, o entregador Anísio Alves, de 41 anos, teve o corpo sepultado na tarde desta segunda-feira, no Cemitério São Francisco Xavier, no Caju, Zona Portuária do Rio. A cerimônia foi marcada pela emoção de familiares e amigos.

Anagilsa Portugal Pereira, 66, mãe de Anísio, relatou que o filho estava no depósito onde trabalhava quando foi atingido. “Ele era um anjo de bondade. Uma pessoa que nunca fez nada de ruim para ninguém. Era carinhoso com todos que conhecia. Um rapaz do bem”, disse à reportagem do Extra. A vítima era solteiro e não tinha filhos.

Amigo morreu de bala perdida

Um amigo de Anísio também morreu no tiroteio na Cidade Alta. O eletricista João Paulo de Oliveira, 41, foi enterrado no Cemitério de Inhaúma. Um outro homem, ainda não identificado, também foi morto na ocasião, e uma mulher foi baleada. As mortes estão sendo investigadas pela Divisão de Homicídios (DH).

Mais violência em outro ponto do Rio. No último domingo, traficantes invadiram um pagode na Favela da Carobinha, dominada por milicianos, em Campo Grande, na Zona Oeste do Rio. No ataque, três pessoas morreram e outras 15 ficaram feridas na festa promovida pelos paramilitares.

Deixe um Comentário