Detran-RJ investiga venda de dados para empresas ‘de esquema ilegal

Detran

Corregedoria apura vazamento de informações privilegiadas por servidores para empresas que prometem solucionar multas de trânsito, as chamadas ‘zangões’

Servidores do Detran-RJ estão sendo investigados pela Corregedoria do órgão por repassar como dados de motoristas para empresas que oferecem propostas para solucionar multas em carteiras de habilitação. Reportagem exibida pelo jornalismo da TV Globo mostrou pessoas usando camisas de empresas envolvidas no esquema ilegal.
Um homem confirmou para um produtor da emissora o envolvimento de funcionários que vendem informações privilegiadas do órgão para essas empresas.
“Tem esse banco de dados que algumas empresas, tem uma em São Paulo que vende esse banco de dados e essas empresas compram. O cara que vende, só que só tem a CNH e o CPF. Essa empresa vai, pega o CPF, joga nesse sistema e vem tudo: nome da mãe, nome do pai, onde ele trabalha celulares. Eles começam a ligar. Como é que conseguiu? Isso é picaretagem”, descreve o homem.

Autuado por prevaricação
Ainda segundo a reportagem, a Corregedoria informou que um servidor foi autuado por prevaricação e afastado. ““Um servidor do Detran foi identificado com 16 processos de despachantes e funcionários de escritórios de advocacia. O servidor foi conduzido à delegacia e indiciado por prevaricação porque estava se valendo da condição de servidor público pra facilitar e agilizar processo de zangões que atuam no prédio”.
De acordo com o presidente do Detran-RJ, Marcelo Bertolucci, a abordagem na porta do órgão por essas pessoas é indevida. “Eu não posso descer e sair prendendo todo mundo, já adotei as medidas cabíveis, avisei a OAB 14 vezes por nove empresas e nossa corregedoria está atuando”.

 

Fonte: TV Globo

Deixe um Comentário