Demissão por vingança em Mesquita

gelsino

gelsino

O prefeito de Mesquita, Rogelson Sanches Fontoura, o Gelsinho Guerreiro (PRB), retornou nervoso ao trabalho. Irritado com a derrota nas urnas ele decidiu demitir todos os ocupantes de cargos comissionados em função nos segundo, terceiro e quarto escalões da administração municipal.

O total de exonerados deve chegar a dois mil até sexta-feira, pois ele deverá despedir também contratados temporários. A alegação é de que o governo precisa fazer cortes para fechar o exercício fiscal de 2016, mas o que se comenta nos corredores da Prefeitura é que ele está irritado por ter perdido a eleição para Jorge Miranda (PSDB), por uma diferença de 5.457. Gelsinho teve 40.865 votos e Miranda 46.322.

                                                                                                                                                                 Via Elizeu Pires

Deixe um Comentário