Delegados da PF do Rio morrem em casa noturna

Sem título

Dois delegados da Polícia Federal foram mortos a tiros, em Florianópolis, na madrugada de ontem. Uma das vítimas, Adriano Antonio Soares, era da delegacia de Angra dos Reis, onde foi registrado o acidente aéreo que matou o ex-ministro Teori Zavascki, que era relator da Operação Lava Jato.

A PF esclareceu que apenas o caso foi registrado em Angra dos Reis, onde ocorreu o fato, mas que o inquérito está em Brasília. Já Elias Escobar é ex-delegado de Volta Redonda atualmente trabalhava em Niterói.

De acordo com informações, eles foram atacados durante uma discussão em uma casa noturna na Rua Fúlvio Aducci, no bairro Estreito, por volta das 2h. Na ocasião, um homem, que seria dono do estabelecimento, também foi baleado, mas ainda não há informações sobre seu estado de saúde. Uma outra pessoa que se envolveu na briga continua foragida. A PF informou que os delegados estavam na cidade para participar de uma capacitação interna.

Segurança fez vários disparos

Relatos de testemunhas apontam que Adriano chegou a ser levado para o hospital, mas o segurança da casa noturna teria ido ao local e disparado mais tiros. No entanto, a PF não confirmou esta informação. Em nota, a polícia lamentou a morte dos delegados. “Neste momento de imensa tristeza, a Polícia Federal expressa suas condolências e solidariedade aos familiares e amigos enlutados”, completou.

Deixe um Comentário