Contratos altos não estariam garantindo merenda escolar na rede municipal de Japeri

Merenda

Valores somam cerca de R$ 10,6 milhões, mas abastecimento estaria precário. A nova licitação para aquisição de gêneros alimentícios necessários ao preparo das refeições para os alunos aconteceu no dia 21 de fevereiro

Em prisão preventiva há mais de um ano – sob a acusação de associação para o tráfico de drogas, o prefeito Carlos Moraes Costa, quem diria, está fazendo falta, pelo menos em relação à merenda escolar, que não estaria chegando em todas as unidades, apesar de a Prefeitura ter contratado quatro fornecedores por cerca de R$ 10,6 milhões. A reclamação é de pais de alunos, que também questionam a qualidade da alimentação.
Com Moraes no cargo, dizem por lá, os fornecedores garantiam as entregas e havia comida no prato de todas as crianças matriculadas na rede municipal de ensino de Japeri, embora várias irregularidades e sobrepreço tivessem sido apontados pelo Tribunal de Contas do Estado em pregões e contratos.
A nova licitação para aquisição de gêneros alimentícios necessários ao preparo das refeições para os alunos aconteceu no dia 21 de fevereiro, mas reclamações dão conta de que o abastecimento não teria sido normalizado até hoje. Além disso, embora de as atas de registro de preços já tenham sido homologadas há mais de quatro meses a Prefeitura ainda não disponibilizou os contratos no Portal da Transparência.

Educação sobre o silêncio
Apesar de a Secretaria de Educação fazer silêncio sobre o assunto, desde o resultado da licitação que existem preocupações internas em relação ao abastecimento de pelo menos 40 itens. O que se comenta por lá, é que uma das vencedoras estaria interessada em fornecer apenas maçãs, mas acabou apresentando propostas para outros itens e, pelos preços aprovados, talvez não fosse possível garantir o fornecimento durante todo o ano letivo.
Pelo que está nas atas de registro de empresas, o lote maior ficou com a Distribuidora de Cestas Vassouras, um total de R$ 6.231.167,04. As outros fornecedores são DN Grill Produtos Alimentícios o total de R$ 708.733,14 por 16.486 quilos de filé de tilápia (estimativa global); A&M Mercado Passarela com R$ 3.013.404,96 pelo fornecimento de carne e Linck Comercio e Serviços, que ganhou o direito de fornecer polpa de frutas e 3.493 quilos de queijo branco frescal pela soma de R$ 643.476,05.
O espaço está aberto a qualquer manifestação. Com a palavra a administração municipal de Japeri.

Fonte: Elizeu Pires

Deixe um Comentário