Cinco mortes em menos de 24 horas na Baixada

Estupro

Em um dos casos, jovem gráfica foi estuprada e assassinada em Queimados. Outros dois rapazes foram executados em Japeri/Reprodução


A Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) investiga cinco assassinatos ocorridos entre a noite de domingo e madrugada de ontem em três cidades da região. Um dos casos que chama a atenção é a morte de uma jovem que estava grávida e teria sido estuprada.
O corpo da vítima foi encontrado sem roupas e com sinais de estupro submerso na cachoeira de Rio D’Ouro, em Queimados.
De acordo com as primeiras informações de moradores, a garota teria passado com outros dois jovens numa moto, o piloto, ela no meio e um outro rapaz atrás. Ela era moradora do bairro Austin, em Nova Iguaçu. A especializada trabalha com a hipótese de que a vítima teria sido morta por vingança.

Dupla morta em Engenheiro Pedreira
Outros dois jovens foram assassinados próximo a um bar na Vila Central, em Japeri. De acordo com testemunhas, as vítimas teriam sido levadas do estabelecimento e executadas com tiros na cabeça numa estrada de terra em Engenheiro Pedreira. Até o fechamento desta reportagem, a identidade dos dois homens não havia sido divulgada pela polícia.
O quarto caso de homicídio aconteceu em Queimados. Um jovem identificado apenas como Hugo foi morto com vários tiros no bairro Fanchem. O crime aconteceu em frente a uma padaria da região. Segundo as primeiras informações que serão apuradas pela DHBF é a de o rapaz era polêmico e se envolvia em brigas.

Execução em Caxias
A especializada também investiga um homicídio ocorrido em Duque de Caxias. O corpo de um homem foi encontrado debaixo da ponte no bairro Pilar, na manhã de ontem. A vítima apresentava ferimentos de arma de fogo. Moradores da rregião disseram que ele não seria conhecido do local. A identidade dele não foi divulgada.

Baixada lidera ranking de crimes em janeiro
O portal G1 divulgou ontem que as delegacias da Baixada Fluminense lideraram o ranking de crimes violentos em janeiro de 2019. Com base nos dados do Instituto de Segurança Pública (ISP), somente na 58ª DP (Posse), em Nova Iguaçu, foram registrados 21 homicídios. O número de crimes deste tipo aumentou 62% em janeiro deste ano na comparação com o mesmo mês de 2018. Em todo o estado, caiu 18%. Em seguida, ficou a 71ª DP (Itaboraí), com 18 ocorrências, uma alta de 80% em relação aos 10 do ano anterior. Logo depois, a 146ª DP (Campos dos Goytacazes), onde ocorreram 15 homicídios, crescimento de 50%.
O maior número de mortes por intervenção policial foi registrado pela 63ª DP (Japeri), também na Baixada. Houve um aumento de 267% nessas ocorrências na delegacia, de 3 para 11 casos.
A 54ª (Areia Branca) apareceu logo depois, com 10 mortes, aumento de 233% em relação aos 3 casos de janeiro de 2018. A 59ª, também em Duque de Caxias, registrou 9 ocorrências (caso do corpo encontrado na ponte não foi contabilizado), alta de 125% em relação ao ano anterior. A 59ª (Duque de Caxias) também registrou o maior número de roubos, com 908 casos no mês de janeiro. Houve um crescimento de 5% nesses casos. Em segundo, ficou a 34 ª DP (Bangu), com 820 registros e alta de 6%. Logo depois, a 64ª DP (São João de Meriti), com 663 ocorrências, mas com queda de 28%.

 

Deixe um Comentário