Caminhoneiro diz que nasceu de novo

Refém-08
Foto: (Fernanda Rouvenat /G1)

Mantido refém sob a mira da arma do assaltante, ele achou que estava seguro com tropas federais que ocupavam as ruas do Rio.

Antônio Euclides Ribeiro, de 36 anos, viveu momentos de terror na noite do último domingo e pensou que fosse o seu fim. Ele era o motorista da carreta que ficou como refém de um bandido na Avenida Brasil. Antes de vir ao Rio, soube do reforço das tropas federais e acreditava que estava seguro. Mineiro de Visconde do Rio Branco, foi a terceira viagem que fez para a capital fluminense.

LEIA ESSA MATÉRIA COMPLETA NA EDIÇÃO IMPRESSA DESSA TERÇA-FEIRA (8)

Deixe um Comentário