‘Bastião da moralidade’ é pego no contrapé em São João de Meriti

Meriti-03

A academia de propriedade do vereador Dudu Soares funcionava sem licença desde 2013 e foi fechada por agentes da Prefeitura de Meriti/Divulgação

Vereador dá uma de uma de fiscalizador, mas mantém academia ilegal na cidade. Estabelecimento funcionava sem nenhuma licença desde 2013

Se colocando nas redes sociais como o maior fiscalizador dos atos da administração municipal de São João de Meriti, usando vídeos para fazer denúncias de supostas irregularidades nos serviços prestados pelo município à população, o vereador Carlos Eduardo do Soares, o Dudu Soares, teve a máscara arrancada por seus próprios atos. Uma operação de choque de ordem realizada por órgãos da Prefeitura com a finalidade de para orientar o comércio local para a necessidade de operar dentro da lei, deparou com o inesperado: uma academia de ginástica de propriedade do “fiscal do povo”, teria sido aberta “na marra” e vinha funcionando sem nenhum tipo de licença.

Na tarde de hoje agentes das secretarias de Governo, Fazenda, Obras, Saúde (Vigilância Sanitária) e Ambiente e Sustentabilidade fizeram uma ação fiscal nos bairros Sumaré e Vilar dos Teles, quando constataram que a Academia Definição e Saúde, de propriedade do vereador que se auto-intitula “paladino da verdade e da virtude”, funcionava, pelo menos desde 2013, segundo eles, “sem nenhuma autorização e sem nenhuma licença”.

A fiscalização lavrou que no local não havia certificado de aprovação do Corpo de Bombeiros e nem de autorização de funcionamento emitido pela Vigilância Sanitária.

Sem comprovante de imposto pago
Além disso, o estabelecimento não tinha sequer um comprovante de IPTU pago, notas fiscais dos equipamentos para exercícios físicos e, claro, não possuía alvará de funcionamento da Prefeitura.

Por se tratar de uma atividade que pode pôr em risco a vida de pessoas, a academia foi fechada até que reúna toda a certificação necessária para sua reabertura. Os responsáveis já haviam sido notificados pela Prefeitura, mas não regularizam a situação.

Durante a operação que fechou seu negócio por estar em situação irregular, Dudu Soares esteve no local, e gravou um vídeo. Ele se coloca como perseguido pelo governo o qual denuncia, quando deveria, como representante do povo e fiscalizador do interesse público, dar o exemplo, pondo seu comércio para funcionar dentro do que a lei.

Fonte:

Elizeu Pires

elizeupires.com

Deixe um Comentário