Bando desfila de fuzil na porta do quartel do Rio de Janeiro

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

 

O Centro de Instrução Almirante Alexandrino (CIAA), da Marinha brasileira, vive há anos com a ameaça constante de traficantes que circulam pela região.


De acordo com a unidade, criminosos portando fuzis desfilam pelo local, deixando os próprios militares acuados, dentro ou fora dos quartéis.

Na imagem, publicada por sentinela da Marinha, um bando armado da favela Kelson’s fica a poucos metros do muro do CIAA.

“A ordem é para não atirar. Só agimos se tentarem entrar na unidade. Do muro para fora é com a PM”, afirma um sargento da Marinha.

Segundo informações da Veja, em 2014, quatro traficantes invadiram a unidade militar ao tentar escapar de uma operação do Bope na favela: todos acabaram presos.

“Mas é um tabu isso aqui. Ninguém pode falar do assunto, e ao mesmo tempo ninguém toma uma providência para expulsar o trágico da nossa porta”, diz outro militar que serve na unidade.

Via Notícias ao minuto

Deixe um Comentário