Bandidos se passam por médicos para aplicar golpes

quadrilha-01

A Polícia Civil do Rio desmantelou uma quadrilha de presos que atuava de dentro de um presídio de Mata Grande, em Rondonópolis, no Mato Grosso, se passando por médicos para aplicar golpes em familiares de pacientes internados em hospitais de todo o país. Foram presas quatro pessoas na cidade onde fica a cadeia que auxiliavam os criminosos no golpe.

De acordo com o delegado Gabriel Ferrando, da 12ª DP (Copacabana), o crime começou a ser investigado há seis meses, após registros de ocorrência feitos por vítimas na delegacia. Entretanto, o golpe é praticado em nível nacional em diversas redes hospitalares há pelo menos três anos, e é estimado que tenham lucrado cerca de R$ 200 mil por mês.

Famílias ameaçadas 
Em posse de informações sobre pacientes internados, eles ligavam para os familiares e diziam que os internados tinham piorado o seu estado de saúde, necessitando realizar algum procedimentos urgentemente. Emocionalmente envolvidos e preocupados com a vida do parente, os familiares aceitavam pagar a quantia informada para realizar os tais ‘exames’, pelos quais chegavam a cobrar R$ 9 mil. Uma conta era informada para que o dinheiro fosse depositado.

Contra os detentos foram cumpridos mandados de prisão, além de busca e apreensão nas celas, onde foram encontrados cinco celulares e cadernos com informações sobre como era praticado o golpe. Um papel com o texto falado pelos presos no momento do golpe foi encontrado pela polícia.

Deixe um Comentário