Após uma semana, forças Armadas deixaram a favela da Rocinha

WhatsApp Image 2017-09-29 at 10.57.54 AM
Foto: Márcio Mercante / Agência O DIA / Arquivo

As Forças Armadas deixaram a Rocinha, na Zona Sul, nesta manhã. Há uma semana, o estado solicitou ajuda e a presença dos 950 militares devido aos confrontos armados entre traficantes rivais na comunidade.
Antes de deixarem o local, os militares colaram cartazes nos postes da comunidade com uma mensagem de agradecimento aos moradores, dizendo que a colaboração de todos foi muito importante para a realização do trabalho.
O ministro da Defesa, Raul Jungmann, disse que está satisfeito com a atuação das equipes, já que o objetivo do governo federal era acabar com a guerra na favela.
Porém, horas após o anúncio do ministro, houve um confronto na localidade conhecida como ‘Vila Verde’ e um suspeito foi morto. Houve troca de tiros enquanto seis homens armados atiraram contra uma viatura do Batalhão de Choque. Wilian Lopes de Oliveira, de 22 anos, foi baleado, chegou a ser levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Rocinha, mas não resistiu.

LEIA ESSA MATÉRIA COMPLETA NA EDIÇÃO DE SÁBADO (30) OU NA VERSÃO ONLINE EXCLUSIVA PARA ASSINANTES.

Deixe um Comentário