Agente penitenciário é preso suspeito de matar mulher por achar que foi fechado no trânsito

cabeleireira

O agente penitenciário Eduardo Vieira dos Santos, de 34 anos, foi preso por policiais da Delegacia de Homicídios (DH) da capital, nesta quarta-feira, suspeito de homicídio e tentativa de homicídio. Ele foi capturado no presídio Plácido de Sá Carvalho, no Complexo de Gericinó, na Zona Oeste do Rio, onde trabalhava. De acordo com as investigações da especializada, o inspetor atirou contra as vítimas por achar que foi fechado pelo carro onde elas estavam.

O crime aconteceu na madrugada de 10 de abril de 2016, no viaduto de Bento Ribeiro, na Zona Norte do Rio. As vítimas – a cabeleireira Carolina Gomes dos Santos e seu marido, Esaú Marcelos Ferreira – estavam num carro com um amigo e a filha de 2 anos, voltando de uma lanchonete, quando o carro foi alvejado por disparos de arma de fogo. Carolina morreu e Esaú foi baleado, mas sobreviveu.

A prisão temporária de Eduardo foi decretada pela Justiça. Na casa dele, policiais da DH encontraram uma pistola calibre .380, o mesmo usado na exeucção das vítimas.

Deixe um Comentário