Idosos são capacitados pela Defesa Civil de São João de Meriti

 A ação visa previnir situações de risco


São João de Meriti tem atualmente uma população de mais de 458 mil habitantes, segundo estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Deste total, quase 52 mil são idosos. Pensando neste grupo, a Defesa Civil do município, em parceria com a Subsecretaria da Melhor Idade, decidiu capacitar a Terceira Idade para agir e prevenir situações de risco.

Somente no último semestre, 200 pessoas concluíram o programa Voluntários Seniores da Defesa Civil, fazendo a cidade chegar à marca de 500 capacitados para agir em ocasiões emergenciais. Prevenção e combate a incêndios, primeiros socorros, acidentes domésticos, redução de desastres, voluntariado, Defesa Civil e o Estatuto do Idoso são as principais disciplinas presentes no curso, que conta com aulas práticas e teóricas.

Dona Lucilia Ribeiro da Costa Freire, 61 anos, e o namorado, Jonas Paes da Silva, de 68, são um casal que se formou na última edição do curso. A senhora, que conheceu o par em uma aula de valsa na sede da subsecretaria há aproximadamente três anos, lembra-se que, há exatos 38 anos, perdeu um filho justamente por não saber fazer uma massagem cardíaca, procedimento que lhe foi ensinado durante o curso. “Naquele dia, estávamos somente eu e meu filho em casa. A ambulância demorou a aparecer e, quando chegamos ao hospital, ele já estava morto”, recorda-se.

Lucilia e Jonas ainda não moram na mesma residência, mas estão preparados para agir em qualquer sinistro. Ela fala da importância de ter aprendido a trocar o botijão de gás. “Foi fundamental porque nem sempre ele está comigo, então tenho que saber. Agora fico até procurando rachaduras nas paredes de casa, para garantir que está tudo bem e que não corro risco”, garante.

Por ter aprendido a conter vazamentos de gás, seu Jonas conseguiu evitar um acidente no trabalho. “Eu vi quando um amigo estava trocando a mangueira do botijão. Ele bobeou e acabou perdendo o controle da mesma. Eu me aproximei, peguei a mangueira por baixo, dobrei para evitar que o gás continuasse vazando e desliguei o clique do botijão”, conta.

Conhecida como “Formigueiro das Américas”, após o último censo (2010) mostrar que sua densidade demográfica é superior a 13 mil habitantes/KM², uma das maiores do continente, São João de Meriti é vista como cidade “dormitório”, visto que sua rotina é orientada pelo diário deslocamento de seus cidadãos para outras localidades da Região Metropolitana. Diante desse panorama, a Subsecretária da Melhor Idade, Adriana Vieira classifica o projeto Voluntário Sênior como de grande valia. “Muitos idosos moram ou ficam a maior parte do tempo em casa e sozinhos. As aulas garantem a eles uma total independência”, informa.

alta 1

Dona Lucilia e seu Jonas não moram na mesma casa, mas estão prontos para agir em situações de risco (Assimp Meriti / Luiz Alberto)

Além dos representantes da Terceira Idade, crianças, adolescentes e mulheres são alvos do programa de voluntários da Defesa Civil, que já capacitou mais de 10 mil pessoas em todo o município. O Subsecretário da Defesa Civil tenente-coronel Alexandre Silveira ressalta um ponto importante do programa, além do grande número de idosos atendidos: “O grande diferencial é o treinamento por segmentos vulneráveis. Isso gera uma singularidade e um foco específico de assuntos para esse grupo de pessoas”, afirma.

 

Via: PMSJM

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: