Falso médico atende a pacientes em unidades de saúde

falso-medico

Quem se consulta com o “doutor Thiago Neves” em duas unidades de saúde (km-40 e km-49) de Seropédica, na Região Metropolitana do Rio, pode não desconfiar, mas, apesar de se apresentar como cardiologista, o servidor público não é médico. A denúncia, feita por funcionários dos postos onde ele trabalha, chegou ao conhecimento do Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj), que confirmou a prática ilegal de medicina pelo servidor.

– Ele não é um profissional da medicina. Os procedimentos que ele utiliza até um paciente sabe que não são de um médico. Pior que ele atende nas duas unidades de Seropédica – revelou uma funcionária da área de saúde da Prefeitura de Seropécida, que pediu para não ter seu nome divulgado.

Nomeado pelo próprio prefeito, Anabal Barbosa de Souza, ao assumir o cargo, no início deste ano, o falso médico usa o número de registro profisisonal 84678-3 no Conselho Regional de Medicina (CRM). Esta numeração, de fato, pertence a um médico que se chama Thiago Neves, mas que não trabalha em Seropédica e que ficou surpreso quando soube do “xará”.

– Nunca imaginei que isso pudesse acontecer comigo. Ele está usando o meu CRM, é assustador. É muito sério, é crime ideológico. Algo precisa ser feito – protesta o profissional, que soube da utilização na última quarta-feira.

Ao passar sentir dores no estômago e na barriga, uma geógrafa de 41 anos, que pediu para não ser identificada, procurou a unidade de saúde do km-40 para ser atendida. Com tonturas e reclamando de dor, ouvir o “doutor Thiago Neves” receitar quatro remédios diferentes, sendo que um para o estômago e três para dores no corpo. Ela diz, porém, que sequer foi examinada pelo suposto médico.

Leave a Comment